Em aniversário de Simón Bolívar, movimentos convocam tuitaço

O ato na rede social busca expressar o apoio dos movimentos à Revolução Bolivariana na Venezuela

Da Redação – Brasil de Fato.

Nesta quarta-feira (24), dia em que o líder militar venezuelano, Simón Bolívar, completaria seu 300º aniversário, movimentos e organizações latino-americanas convocam um tuitaço. O ato na rede social Twitter busca expressar o apoio dos movimentos à Revolução Bolivariana na Venezuela, iniciada por Hugo Chávez, em 1998, e ao atual presidente do país, Nicolás Maduro.

Bolívar comandou guerras que resultaram na independência de vários países sul-americanos e o Panamá do domínio espanhol. Na Venezuela é lembrado com júbilo e exemplo de liderança. “Um verdadeiro gigante da causa humana”, como o caracterizou Chávez.

Além da Venezuela, com o tuitaço os movimentos querem demonstrar sua solidariedade aos governos de Nicarágua, Equador e, principalmente, ao presidente da Bolívia, Evo Morales, que recentemente foi impedido de sobrevoar o espaço aéreo europeu. Alguns países suspeitaram que ele estivesse levando Edward Snowden, ex-agente secreto que revelou documentos secretos de espionagem dos Estados Unidos.

Para participar do ato nas redes sociais, os organizadores sugerem a divulgação de fotos com bandeiras da Venezuela e camisas alusivas ao processo bolivariano, além do envio, via Twiter e Facebook, de mensagens com as seguintes hashtags:

#PelaSegundaIndependencia (#PorSegundaIndependencia)

#BolivarViveMaduroSegue (#BolivarViveMaduroSigue)

#OsPovosdaALcomMaduro (#LosPueblosDeALconMaduro)