Vídeo: Comunidades Tradicionais Pesqueiras ameaçadas pelo avanço desordenado de grandes empreendimentos e da aquicultura empresarial

Ameaçadas pelo avanço desordenado de grandes empreendimentos e da aquicultura empresarial, comunidades tradicionais pesqueiras estão com seus territórios ameaçados. Diante desse contexto, o Movimento de Pescadores e Pescadoras Artesanais (MPP) segue com a Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras, que busca coletar a assinatura de 1% do eleitorado brasileiro para que um projeto de lei de iniciativa popular possa ser encaminhado ao Congresso Nacional.

Com a adesão de diversos parceiros para a causa, no início de setembro, a Campanha lançou seu vídeo institucional com o apoio da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz – CNBB/ 5ºSemana Social Brasileira. O trabalho, produzido pela produtora Nigéria, de Fortaleza, aborda a importância das comunidades tradicionais pesqueiras para o Brasil e sensibiliza a sociedade para a coleta de assinaturas do abaixo-assinado que propõe o projeto de lei que busca garantir o território de pescadores e pescadoras artesanais de todo o país.

O vídeo pode ser acessado no canal do youtube da Campanha: http://www.youtube.com/watch?v=G7RKemmfMeQ

Saiba mais sobre essa iniciativa: peloterritoriopesqueiro.blogspot.com.br

Por Assessoria de comunicação da Campanha Nacional pela Regularização do Território das Comunidades Tradicionais Pesqueiras – territoriopesqueiro@gmail.com