Dossiê Copa para quem e para quê?

Remoções forçadas é um dos temas da publicação disponível em três idiomas

Remoções forçadas é um dos temas da publicação disponível em três idiomas. Photo: Éder Santos, UN Special Rapporteur on Adequate Housing. Creative Commons LizenzvertragEsta imagem está sobre licença de Creative Commons License.

A escolha como sede da Copa do Mundo trouxe ao país a promessa de ganhos sociais e econômicos, embalados pela emoção do futebol. Mas o que se vê é uma onda de questionamentos sobre o real significado do megaevento para a população brasileira. A Fundação Heinrich Böll convidou jornalistas e especialistas para produzir análises sobre estes questionamentos. O resultado foi reunido no webdossiê “Copa para quem e para quê?” e inclui reportagens, artigos, mapas, fotos e vídeos que mostram como as ações da Fifa, dos governos e das empresas patrocinadoras mercantilizaram os espaços públicos, o que justificam com o pretenso “legado da Copa”.

O material mostra que teremos a Copa mais cara de todos os tempos, com 85% dos custos arcados pelos cofres públicos e grave impacto sobre a questão habitacional no país. A estimativa é que 200 mil pessoas foram ou serão removidas pelos grandes projetos de mobilidade urbana realizados em função da Copa, muitos dos quais ainda inacabados. A criminalização dos movimentos sociais e a escalada de militarização da repressão do Estado também são elementos analisados.

Dirigido ao público internacional, o webdossiê está disponível online em português, alemão e em breve em inglês.

Acesse aqui.

Fonte: http://br.boell.org/pt-br