100 anos de ocupação – 100 Anos de Resistência Todo nosso apoio ao povo do Haiti

Há 10 anos, as tropas da Missão das Nações Unidas pela Estabilização do Haiti – a Minustah – ocupam o Haiti a pedido das potências como Estados Unidos, França e Canadá. O Conselho de Segurança aprovou, em outubro, uma nova extensão do mandato, reduzindo a dotação de militares mas reafirmando sua tutela até, pelo menos, 2016.

A crise política-social que o povo haitiano enfrenta hoje desmente todos os argumentos colocados para justificar a continuidade da presença dessas tropas. Diariamente se multiplicam as evidências de que a Minustah, com a terceirização da ocupação militar para tropas latino-americanas, em maioria, essas potências ficam livres para se concentrar na ocupação política e econômica.

Com os Estados Unidos à frente asseguram sua contínua intervenção nos assuntos internos do Haiti, se valendo também de um presidente – surgido de eleições controladas pela Minustah e denunciada amplamente pela fraudulência. Agora a presidência ameaça governar através de decreto diante da validade provocada no Parlamento.

A permanência das tropas assegura, ainda, a crescente recolonização do país, se especializando na exploração petrolífera e megamineração, na expansão do turismo de luxo, do agronegócio exportador e das montadoras, despejando comunidades inteiras de suas terras, mantendo os salários mais baixos do hemisfério e tendo como apoio a força repressiva oferecida pela Minustah e a pela polícia haitiana treinada pelas tropas. Tudo à custa de uma dívida também crescente tanto financeira, como social, ecológica, de gênero e política.

Não é de se estranahar que, próximo a se completarem 100 anos desde o início da primeira ocupação estado-unidense no Haiti (1915 a 1934), muitas organizações populares haitianas denunciam a continuidade dessa ocupação através da Minustah.

Nesse espírito, protestarão os 100 anos de ocupação e a crescente intromissão dos Estados Unidos durante a visita anunciada para o dia 15 de dezembro do secretário de Estado, John Kerry. E para marcar o centenário do roubo das reservas latino-americanas , no dia 17 de dezembro de 1914, pela Guarda de Guerra para os cofres em Wall Street, que hoje se transformaram no Citibank, reclamaremos a restituição das reservas roubadas e a reparação de todos os crimes das ocupações, incluindo a cólera.

Nós, organizações e movimentos, nos solidarizamos com o povo haitiano e respaldamos plenamente sua luta para recuperar sua soberania, exercer sua autodeterminação e pôr fim à entrega e saque de suas vidas e bens naturais. Chamamos aos responsáveis, em especial aos governos da América Latina e as instituições da integração envolvidas, a retirarem JÁ as tropas que ocupam o Haiti e acabar com a Minustah e toda forma de intervenção no Haiti. Assumimos como nossas as demandas de restituição as reservas roubadas e de reparação dos crimes do colonialismo e de todas as ocupações, e nos comprometemos a ampliar e fortalecer nossa ação solidária junto às organizações e movimentos populares do Haiti.

Pela soberania e autodeterminação do povo haitiano!
Retirada Já das tropas de ocupação e fim da Minustah!
Basta de intervenções e recolonização!
Restituição das reservas roubadas e Reparação dos crimes das ocupações!
América Latina e Caribe, dezembro de 2014

Jubileo Sur/Américas (JS/A)
Movimiento Mesoamericano contra el Modelo extractivo Minero (M4)
Movimiento por la Unidad Latinoamericana y el Cambio Social (MULCS)
Marcha Mundial de las Mujeres, Región Américas (MMM-Am)
Organización de Solidaridad de los Pueblos de África, Asia y América Latina (OSPAAAL)
Amigos de la Tierra América Latina y el Caribe (ATALC)
Red Latinoamericana contra las Represas y en Defensa de los Ríos (REDLAR)
Convergencia de Movimientos de los Pueblos de las Américas (COMPA)
SOAWatch
Comité por la Anulación de la Deuda del Tercer Mundo-Abya Yala Nuestra América

Primeras firmas nacionales:

Diálogo 2000 – Jubileo Sur Argentina

Otros Mundos AC/Chiapas, México

Red Mexicana de Afectados por la Minería (REMA)

Attac-Argentina

(FIRMAS A CONFIRMAR)

Articulación Continental de Movimientos Sociales hacia el ALBA

CLOC-Via Campesina

Confederación Sindical de las Américas

Encuentro Sindical Nuestra América

Servicio Paz y Justicia en América Latina

Plataforma Interamericana de Derechos Humanos, Democracia y Desarrollo

Sociedad de Economía Política de América Latina

Red en defensa de la humanidad

Observatorio Latinoamericano de Geopolítica

Federación Latinoamericano de Movimientos Estudiantiles Cristianas

Servicio Internacional Cristiano de Solidaridad con los pueblos de América Latina

Grito dos Excluidos Continental

Red Regional de Justicia y Paz –RedPaz

Alianza Internacional de Habitantes-Antena México Centro América

CLACSO

Comité Argentino de Solidaridad por el Retiro de las Tropas de Haití

Coordinadora Uruguaya por el Retiro de las Tropas de Haití

Comitê Pro-Haiti Brasil

Comitê brasileiro “Defender Haiti é defender a nós mesmos”

Campaña por el retiro de las tropas de Haití ¡100 años de ocupación! ¡Basta!

haiti.no.minustah@gmail.com – haitinominustah.info

Tradução: Rogéria Araujo