Pela vigência da democracia no Paraguai

A Cúpula dos Povos Rio+20 por Justiça Social e Ambiental, contra a mercantilização da vida e da natureza em defesa dos bens comuns, reunida no Rio de Janeiro de 15 a 22 de junho de 2012, faz pública sua profunda preocupação pela situação politica que esta se produzindo no Paraguai.

Manifestamos nosso compromisso irrenunciável com a vigência da democracia nesse país irmão e rechaçamos qualquer tentativa de golpe de Estado ou desestabilização do governo eleito democraticamente do Presidente Fernando Lugo, que iniciou a partir do ano de 2008 um novo ciclo na vida pública do país. Diante disso, a direita, unida ao poder econômico dominante, vem realizando ações buscando interromper esse processo para aproveitar as ocasiões por eles mesmo produzidas e destituir ou desestabilizar o governo democraticamente eleito pelo povo paraguaio.

Diante disso, demandamos a plena vigência do Estado de direito a preservação dos direitos humanos e integridade física, tanto do Presidente Fernando Lugo, como de todos os paraguaios e paraguaias, assim como o respeito a vontade popular expressada nas urnas.

Instamos nossos governos a tomar todas as medidas necessárias ao seu alcance nos órgãos regionais e internacionais correspondentes para garantir a continuidade democrática no Paraguai e NÃO reconhecer a qualquer governo que não surja da vontade do povo paraguaio.

Por último, fazemos um chamado a mobilização popular e a solidariedade ativa com a luta e resistência do povo paraguaio em defesa do seu sistema democrático.

Viva a democracia paraguaia!

Rio de Janeiro, 22 de junho de 2012