Nora Cortiñas saúda Colóquio Internacional pelo Fim da Ocupação do Haiti

Programação do Colóquio

16 de julho 2015

16h-17h: Cerimônia de Abertura do Colóquio

17h-19h: Fórum público: Análise dos principais desafios coletivos na América Central e Caribe: Nova estratégia de dominação imperial, militarização, acordos de livre intercâmbio, dívida, justiça climática, recolonização e resistência dos Povos da região.

17 de julho 2015

8h-12h: Haiti, situação econômica, política, social, cultural atual e perspectivas das lutas para uma transformação da sociedade em seu conjunto.

• a) A ocupação estado-unidense de 1915 – 1934, Causas, consequências e balanço

• b) Balanço da ocupação das forças da ONU da Minustah (2004 – 2015)

• c) Ocupação de 1915 – Ocupação de 2004: Continuidade e rupturas

• d) As lutas contra a ocupação da Minustah, fortalezas, debilidades e perspectivas

12h-13h: Descanso para almoçar

13h-14h: Balanço do trabalho dos comitês de solidariedade com o Haiti na luta contra a Minustah

14h– 17h: Apresentação do estado das lutas anti-imperialistas e anticoloniais na região e nos diferentes países presentes.

• a) Porto Rico, Martinica, Guadalupe, Guyana, Curazao

• b) Cuba

• c) Venezuela

• d) América Central

• e) República Dominicana

• f) Trinidad e Tobago e Caribe Oriental

• g) Argentina – Uruguai – Brasil

18h-19h: Conferência sobre a caraterização da dominação do imperialismo na região do Caribe e América Latina.

19h-20h. Perguntas – Debates

18 de julho 2015.

8h-12h: Oficinas para o estabelecimento de um plano coletivo para lutar pelo fim da ocupação do Haiti.

• a) Como obter a saída das tropas da Minustah? E em que condições?

• b) Como preparar a transição depois da saída das tropas da Minustah?

• c) A formação de Brigadas de solidariedade e outras formas de presença das forças democráticas regionais em nosso país em áreas chaves: alfabetização, reflorestamento, reforço de um sistema de saúde e de educação pública universal e de qualidade, saneamento e água potável.

• d) O estabelecimento de Tribunais Populares e a luta pelas reparações pelos danos causados ao Haiti pelos 11 anos de ocupação da Minustah.

12h-13h: Descanso para almoçar.

13h-14h30: Apresentação a cargo dos partidos políticos e movimentos sociais haitianos dos principais objetivos da conjuntura política haitiana.

• a) Conjuntura eleitoral e lutas políticas

• b) Movimentos Feministas

• c) Movimentos campesinos

• d) Movimentos Populares Urbanos

• e) Movimentos estudantis e juvenis

• f) Iniciativa del Movimento Patriótico, Democrático, Popular –IMDP-

14h30-17h30: Debates para a adoção de um plano de ação coletiva pelo fim da ocupação e descolonização do Haiti e como estruturá-lo em nível nacional, regional e mundial.

• a) Estruturas nacionais

• b) Estruturas regionais e mundiais. Mecanismos de coordenação

• c) prioridades e programas de ação

17h30-18h30: Cerimônia de encerramento do Colóquio

19h-23h: Atividade cultural.

Vídeo enviado por Beverly Keene, Diálogo 2000 Jubileo Sur Argentina.