Rede Brasil disponibiliza versão eletrônica do livro Ambientalização dos Bancos e Financeirização da Natureza – Um debate sobre a política ambiental do BNDES e a responsabilização das Instituições Financeiras

Dando continuidade ao trabalho de monitoramento e incidência frente às instituições financeiras e investindo nos processos de formação e construção de conhecimento, é com grande satisfação que enviamos para vocês o PDF e o link http://issuu.com/guilhermeresende/docs/bndes?mode=window&backgroundColor=%23222222) da versão eletrônica do livro Ambientalização dos Bancos e Financeirização da Natureza – Um debate sobre a política ambiental do BNDES e a responsabilização das Instituições Financeiras. É importante ressaltar que alguns artigos deste livro foram apresentados e intensamente debatidos durante a IX Assembleia Geral da Rede Brasil, realizada entre 15 e 17 de agosto, em Luziânia.

A Rede Brasil apresenta esta publicação com o objetivo de contribuir para o debate sobre a atuação e as políticas socioambientais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Outro propósito que se busca alcançar é a valorização das experiências de resistência nos territórios, desenvolvidas pelas organizações-membros e pelas parceiras da Rede, diante dos projetos e políticas dessas instituições financeiras.

Aliando conhecimentos e a expertise de pesquisadores de diversas áreas, a Rede se propôs a fortalecer o debate interno, articulado ao acúmulo de redes parceiras e à valiosa colaboração acadêmica de especialistas na área jurídica e de análise de conflitos socioambientais.

O lançamento deste livro foi realizado na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), em Vitória, no dia 21 de setembro, Dia Internacional de Luta Contra as Monoculturas de Árvores, em uma atividade organizada pela Rede Alerta Contra o Deserto Verde, dando início ao processo de regionalização da atuação da Rede Brasil, definida na última Assembleia Geral. Uma cópia impressa deste livro foi enviada ontem para todas as organizações-membros e parceiras da Rede. Portanto, logo logo vocês terão a publicação em mãos.

Esperamos que as diversas contribuições deste estudo aportem à reflexão das organizações, redes e movimentos sociais brasileiros no controle social e redirecionamento de um dos maiores bancos públicos de desenvolvimento do mundo na busca por justiça econômica, social e ambiental.

Por: Patrícia Bonilha – Assessora de Comunicação da Rede Brasil sobre Instituições Financeiras Multilaterais.