Brasília – Evento reúne deputados e movimentos sociais para discutir a reforma da previdência social

O projeto Direitos Sociais e Saúde: Fortalecendo a Cidadania e a Incidência Política promove no próximo dia 16 de março uma série de atividades em defesa da Previdência Social. As ações acontecerão no Centro Cultural de Brasília (CCB) e vão reunir organismos ligados à Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e várias organizações da sociedade civil que estão à frente da luta por direitos garantidos pela Constituição Federal.

A agenda tem início às 7h30 com o “Café da Manhã com Deputados/as” com o tema “Queremos uma reforma da Previdência Social e Inclusiva”. Participam como expositores da conjuntura atual o economista Guilherme Delgado e o senador Paulo Paim (PT-RS). Como convidado estará Dom Guilherme Werlang, Bispo de Ipameri (GO) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, Justiça e Paz da Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O café da manhã com o debate é aberto ao público.

Além dos já citados, também estarão representantes de redes, organizações e coletivos que historicamente vêm lutando em defesa dos direitos sociais como Inesc, Dieese, Anfip, Contag, MST, MPA, Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, Centro Brasileiro de Estudos de Saúde (Cebes), Abrasco, Fiocruz, Conferência dos/as Religiosos/as do Brasil, Conselho Nacional do Laicato do Brasil, CIMI, Conselho Nacional dos Presbíteros do Brasil, entre outros.

Na sequência, das 8h30 às 9h15 acontece o debate “Quais são os interesses por trás da Reforma da Previdência em tramitação no congresso nacional?”, que terá participação dentro do Encontro das Pastorais Sociais. Com exposição do economista Guilherme Delgado, logo em seguida se abrirá para discussão do plenário. O ciclo de atividades se encerra com a reunião de parceiros do Programa Justiça Econômica sobre a Reforma da Previdência Social, marcada para acontecer das 15h às 17h30.

O objetivo desta atividade, de acordo com Luiz Bassegio, coordenador geral do projeto, “é buscar a união e fortalecer os laços diante de tantas ameaças que pretendem excluir direitos sociais básicos conquistados com muita luta, além de propor uma agenda de estratégia contra uma proposta de reformas que não foi discutida junto à sociedade civil organizada”.

O Projeto

O projeto é cofinanciado pela União Europeia e tem apoio da CAFOD (Agência Católica para a Cooperação Internacional de Inglaterra e país de Gales). O projeto será implementado no Brasil nos próximos três anos por quatro entidades parceiras do Programa Justiça Econômica: Grito dos Excluídos Continental, as Pastorais Sociais da Conferência Nacional dos Bispos de Brasil (CNBB), a Comissão Brasileira de Justiça e Paz (CBJP) e a Pastoral da Saúde Nacional. Conta com a parceira da rede Jubileu Sul Brasil.

Para mais informações:

coord.direitosesaude@gmail.com

Whatsapp: (85) 99619.2566 (Rogéria Araújo)

Facebook: Programa Justiça Econômica

O conteúdo deste documento é da responsabilidade exclusiva do Programa Justiça Econômica, não podendo, em caso algum, considerar-se que reflete a posição da União Europeia”