“A distância que nos une: um retrato das desigualdades brasileiras”. Confira estudo da Oxfam

A Oxfam Brasil lança seu relatório “A distância que nos une: um retrato das desigualdades brasileiras.” com o objetivo de alimentar um necessário e urgente debate público sobre a redução das distâncias dentro da sociedade brasileira, em direção a um país mais justo e solidário.

O estudo informa: Quem recebe um salário mínimo terá que trabalhar 19 anos para equiparar um mês de renda média do 0,1% mais rico da população. Estudo também revela que, no Brasil, os 5% mais ricos detêm mesma fatia de renda que outros 95%. Mulheres ganharão como homens só em 2047, e os negros como os brancos em 2089.

Para baixar:

https://www.oxfam.org.br/a-distancia-que-nos-une