Rechaçamos decisão do governo argentino de negar credenciamento a delegados/as sociais para próxima reunião ministerial da OMC

Por Diálogo 2000

Em coletiva de imprensa realizada no dia 30 de novembro, convocada para convidar a sociedade a participar das atividades da Semana de Acción #Fuera OMC, marcada para acontecer de 7 a 13 de dezembro em Buenos Aires, Argentina, várias organizações locais e internacionais que formam a Confluência Fora OMC denunciaram a inaudita decisão do governo argentino de denegar credenciamento a dezenas de delegados e delegadas e organizações sociais do mundo inteiro, cujo credenciamento para participar na reunião ministerial da Organização Mundial do Comércio já havia sido aprovada pelo organismo multilateral.

A coordenadora do Diálogo 2000, Beverly Keene, falou ainda sobre a Carta abierta enviada pela Confluência ao presidente Macri, para rechaçar estas medidas “unilaterais e autoritárias que violam direitos fundamentais das pessoas e organizações envolvidas” e pede ao governo argentino para voltar atrás desta decisão.

Por isso estão sendo realizados protestos em frente às embaixadas argentinas em todo o mundo e a organização Diálogo 2000 e Serpaj-Argentina enviaram uma carta similar ao presidente argentino com as assinaturas de Adolfo Pérez Esquivel, Nora Cortiñas e Mirta Baravalle, entre outras, alertando que este cerceamento da presença e participação da sociedade civil, assim como a situação de conflito social e repressão que as políticas do governo estão gerando, questiona seriamente a capacidade da Argentina de assumir como a presidência do G20.

Para ler a nota completa:

https://dialogo2000.blogspot.com.br/2017/12/rechazamos-decision-del-gobierno.html?m=1