Nota de apoio à cooperativa Granja Julieta e contra a política de privatização dos resíduos em São Paulo

A rede Jubileu Sul Brasil vem, através desta nota, manifestar todo apoio à cooperativa de catadoras de materiais recicláveis Granja Julieta e a todas as outras que serão afetadas pela recente determinação da Prefeitura do Munícipio de São Paulo de proibir – mesmo que provisoriamente – a coleta nas ruas da capital paulista.

De acordo com comunicado da Prefeitura de São Paulo, divulgado no último dia 9 de dezembro, a coleta seletiva só poderá ser feita pelas concessionárias Loga e Ecourbis, prejudicando centenas de trabalhadoras e trabalhadores que dependem da coleta para sustentarem a si e suas famílias.

Entendemos que está decisão nada mais é do que uma forma de financeirização dos resíduos sólidos, onde as grandes empresas já viram que há um poder econômico viável e lucrativo. Trata-se de uma competição de mercado injusta para com as cooperativas – tanto as que são credenciadas na Prefeitura, como as que não são – pois essas operam em situação de risco, com precariedade, mas ainda assim cumprem um papel social fundamental nas cidades.

Denunciamos, ainda, o processo de “higienização” e “limpeza” social colocado em marcha nesta atual gestão, que criminaliza, marginaliza e exclui tod@s os que dependem das ruas para sobreviver. Nos solidarizamos com a cooperativa Granja Julieta que integra o projeto “Nós, mulheres, na defesa e na luta por direitos”, coordenado pela rede Jubileu Sul Brasil.

Por vida digna para todas as trabalhadoras!

Jubileu Sul Brasil
11 de Janeiro de 2018