Exposição retrata a vida haitiana em São Paulo

Por Karla Maria | Comunicação do Balcão de Direitos para Imigrantes

Exposição fotográfica do jornalista Tácito Chimato começa neste sábado, 1, com bate-papo com imigrantes e vai até o dia 7 de dezembro, na USIH, localizada na Baixada do Glicério, em São Paulo


A presença haitiana em São Paulo é marcante em números, intensidade, dramas e cores. O público da maior cidade do país terá a oportunidade de conhecer de perto, ver e ouvir algumas dessas histórias e realidades sobre a presença haitiana na capital, a partir deste sábado, 1 de dezembro, na exposição fotográfica “Um retrato da vida haitiana em São Paulo”.

Resultado do olhar e da sensibilidade do jornalista Tácito Chimato, a exposição apresenta os imigrantes haitianos de um modo mais intimista, além dos números da imigração. “Li o livro Jacobinos Negros, de CRL James, e fiquei muito impactado pela história do Haiti, a primeira nação independente da América Latina e o primeiro país negro fundado por ex-escravos”.

E é pra apresentar essa história de resiliência e busca por liberdade que o jornalista reuniu entrevistas e fotografias dando mais visibilidade a esses homens e mulheres. Durante a abertura da exposição, neste sábado, haverá um bate-papo com alguns dos imigrantes envolvidos em seu trabalho, além da assistente social brasileira Andrea Regina Bezerra, quem os acolheu e orientou na União Social dos Imigrantes Haitianos (USIH), onde a exposição fica até o dia 7 de dezembro.

A exposição é inspirada em entrevistas de revistas antigas, no formato de história em quadrinhos, e trata-se de uma atividade do Balcão de Direitos para Imigrantes da Rede Jubileu Sul Brasil, que conta com o apoio da USIH.

Serviço
Exposição fotográfica: “Um retrato da vida haitiana em São Paulo”.
Quando: Abertura da exposição, dia 1º, às 16h.
Duração: 1, 4, 5, 6 e 7 de dezembro, das 13 às 17h.
Local: Vila dos Estudantes, 34, Baixada do Glicério, em São Paulo.