Abaixo-assinado contra o despejo de famílias haitianas em Porto Alegre

OCUPAÇÕES IMPÉRIO E PROGRESSO EM LUTA PERMANENTE

TODO APOIO ÀS 350 FAMÍLIAS BRASILEIRAS E HAITIANAS

Assine: https://secure.avaaz.org/po/petition/Prefeitura_Municipal_de_Porto_Alegre_Que_as_familias_das_ocupacoes_Progresso_e_Imperio_nao_sejam_despejadas/?oaSdDhb

Na Zona Norte de Porto Alegre, 350 famílias, entre elas 50 haitianas, que vivem nas ocupações Império e Progresso, estão sendo ameaçadas de despejo. A ação é ilegal, pois desrespeita decisão do último 16 de março quando se conseguiu derrubar o veto do prefeitura ao Projeto de Lei que transforma 14 ocupações em Áreas Especial de Interesse Social (AEIS). Diante disto, moradores, movimento sociais, organizações e parlamentares dão total apoio à permanência dessas famílias em suas moradias. A lei precisa ser cumprida.

Por conta da gravidade da situação, pedimos apoio para impedir o despejo, seja com notas, divulgação nas redes sociais, suporte jurídico, informações sobre migração, etc. Esta campanha de resistência e solidariedade se estende por toda esta semana. A informação é que o despejo poderá acontecer no próximo dia 13 de abril.

A onda de despejos que se intensificou ao longo dos últimos anos mostra quais são os verdadeiros interesses dos governos e dos programas de “governabilidade” onde higienização social tornou-se uma prioridade. De ordem classista, os mais pobres sempre pagam mais caro. Para nós, moradia é um direito, dignidade não tem preço e nosso verbo é resistir denunciando formas abusivas de controle e dominação.

Nesse contexto, denunciamos as condições precárias em que vivem nossos irmãos e irmãs haitianas. Essas 50 famílias são o reflexo do quanto o Brasil precisa urgentemente adotar políticas eficazes para garantir que os imigrantes vivam com dignidade no país que lhes abriu a porta num momento crucial.

Apesar da abertura, quando chegam ao Brasil eles precisam lidar com outros problemas: documentação, trabalho, escola, atendimento médico, lazer, moradia, idioma. Como bem falou Fedo Bacourt, da União Social de Imigrantes Haitianos, “não vamos voltar a ser escravos”. Nós, em solidariedade e por justiça, compartilhamos desse pensamento.

Através das famílias das ocupações Império e Progresso, nos solidarizamos com todas as famílias brasileiras que vivem em ocupações, com todas que lutam diariamente para terem seus direitos respeitados e que estão dispostas a tudo para garantir que esse direito se cumpra.

Para saber mais: http://t.co/fMjpZQ4TLZ

NÃO À VIOLAÇÃO DE DIREITOS!

AS AEIS SÃO UMA CONQUISTA!

EXIGIMOS QUE A LEI SEJA CUMPRIDA

Rede Jubileu Sul Brasil

Foto: Gabriel Jacobsen/Rádio Guaíba

  1. NÃO À VIOLAÇÃO DE DIREITOS!

    AS AEIS SÃO UMA CONQUISTA!

    EXIGIMOS QUE A LEI SEJA CUMPRIDA

  2. Precisamos continuar na luta contra as violações de direito, todo apoio as famílias que estão sofrendo, e principalmente os haitianos que sairão de um regime que também não respeita seu povo. lutar sempre e não desistir.

  3. Não despejem os haitianos! Moradia é um dos direitos primordiais!

  4. Iso e uma vergomha para nos brasileiros por causa de um governo mediucre que nao ta nem ai p nada recebemos os haitianos e deixamos a deus dara numa terra sem lei eu particularmente amo os haitianos povo trabalhador e honesto que vimherzo em busca de melhoras temos que se unir pra resolver isto nao podemos deichar esas familias assim

  5. Tirar a moradia de um ser humano, é tirar seus direitos enos de uma bida digna!!! É o mais baixo que outro ser humano pode chegar…:(

    1. Tirar a moradia de um ser humano, é tirar seus direitos de uma vida digna e plena!!! É o mais baixo que outro ser humano pode chegar…:(

  6. Juntos pelas famílias haitianas em Porto Alegre.
    Se é difícil pra EU, que sou assalariada, comprar um imóvel, imagina pra esse pessoal!!! Querer viver bem não pode ser um crime =(

Fechado para comentários.

A seguir

Activistas rechazan a empresa israelí en los Juegos Olímpicos

Activistas rechazan a empresa israelí en los Juegos Olímpicos