Alejandro Olmos: Presente! Sempre a serviço do povo, contra a Dívida

Por Jubileu Sul/Américas | Diálogo 2000

Buenos Aires, 13 de julho de 2015

Alejandro-Olmos300Rememoramos, difundimos verdade, reclamamos justiça! Há precisamente 15 anos – em 13 de julho de 200 – um juiz federal da Argentina deixou comprovado a comissão de mais de 477 atos fraudulentos e ilícitos na contratação da Dívida Externa durante a ditadura (1976-1982). Meses antes falecia Alejandro Olmos, depois de impulsionar a causa contra os endividadores da Nação, desde tempos mesmo da ditadura. Entre suas muitas atividades com relação a isso, um ano antes de sua morte dom Alejandro havia oferecido testimonio en el Tribunal popular sobre la Deuda que se realizou no Rio de Janeiro, sintetizando num contexto memorável, os marcos e os obstáculos da causa.

A leitura do texto completo de la Resolución del juez Ballesteros deve ser obrigatória não só para as e os parlamentares a quem o juiz encomendou, todavia, o ajuste de suas consequências, mas também para cada jovem, cada patriota, cada candidat@, que aspira de verdade a um futuro melhor para toda a população argentina. A resolução judicial foi ditada com grande atraso, culminando em 18 anos de tramitação – a maior parte dos quais foram de doce sonho…Como dizíamos naquela momento: foi um ato de VERDAD, pero SIN JUSTICIA.

Mais ainda faltavam 18 meses para que se explorasse o pior momento da crise do endividamento que, todavai, impacta sobre o presente e o futuro do país. A crise e as penúrias, as imposições fiscais e o saque que poderiam ter sido evitados, caso algum governo argentino, algum parlamento argentino, algum outro estrado judicial argentino tivesse dado importância à denúnica de dom Alejandro, e o enorme conjunto de verdades que o juiz havia comprovado!

Seguir lendo aqui.

A seguir

Encíclica do Papa: países ricos devem reconhecer sua dívida ecológica

Encíclica do Papa: países ricos devem reconhecer sua dívida ecológica