Documentário “Vento Forte” denuncia avanço da aquicultura empresarial e turismo predatório

cpp300Depois de estrear em Brasília e no Recife, o documentário “Vento Forte” chega às terras baianas, na capital Salvador. No dia 06 de maio, às 18h, o filme será exibido no Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN), localizado no Pelourinho. Após a sessão, haverá debate com pescadores e pescadoras artesanais.

O filme passa por 22 comunidades pesqueiras do Brasil e denuncia como o avanço da aquicultura empresarial, do turismo predatório e dos grandes projetos traz impactos nocivos para comunidades tradicionais pesqueiras, negando seus direitos e criando conflitos em seus territórios. O filme ainda mostra as belezas encontradas no modo de vida de pescadores e pescadoras artesanais do país.

Para a agente pastoral do Conselho Pastoral dos Pescadores na Bahia (CPP Bahia), Meire Luce Reis, o filme é um importante instrumento para visibilizar a luta de pescadores e pescadoras artesanais. “A violência do racismo ambiental no contexto de ‘desenvolvimentismo’ do modelo adotado pelo governo brasileiro ameaça a existência das Comunidades Tradicionais Pesqueiras. Precisamos fazer tal situação ser conhecida por toda a sociedade”, expressa Meire.

O documentário é uma iniciativa do Conselho Pastoral dos Pescadores (CPP) e foi produzido pela produtora Arte em Movimento com o apoio de organizações, movimentos e parceiros.

Serviço:

Lançamento de “Vento Forte” em Salvador

06 de maio, às 18h.

Sede do Conselho de Desenvolvimento da Comunidade Negra (CDCN) – Rua Ribeiro dos Santos, 42 – Pelourinho. Próximo a escadaria de Jerônimo e a Igreja do filme “O Pagador de Promessas”.

Por CPP Nacional

A seguir

Congresso: os terceirizados do poder econômico

Congresso: os terceirizados do poder econômico