Especialista analisa o cenário brasileiro cada vez mais conservador, moralista, racista e misógino

Jacqueline Moraes divide a mesa com Rosilene Wansetto, secretária-executiva da Rede Jubileu e com Nancy Cardoso, teóloga que também palestrou sobre o tema durante o seminário, realizado nos dias 21 e 22 de agosto, em São Paulo

Jacqueline Moraes Teixeira é doutora em Antropologia Social na Universidade de São Paulo (USP). No dia 22 de agosto de 2019, ela participou do Seminário “Como anda a luta de classes no Brasil e na América Latina?” promovido pela Rede Jubileu Sul Brasil, no Sindicato dos Jornalistas do Estado de São Paulo, localizado na região central da capital paulista.

A doutora em antropologia desenvolve pesquisas sobre religiosidade em contextos urbanos nas áreas de gênero, sexualidade e religião. Em sua palestra dirigida aos membros da Rede Jubileu Sul Brasil e convidados, Jacqueline fala sobre Religião e Política: que rumos têm tomado no Brasil? , sobre o peso das pautas religiosas nas eleições de 2018, apontando a origem e a relação de pautas moralistas com a mídia tradicional, as fake news, o racismo, a homofobia e a misoginia.

Jacqueline destaca o papel da religião, em especial do neopentecostalismo no Congresso Nacional, nas políticas públicas e no Brasil governador por Jair Bolsonaro. Confira a palestra da professora do Departamento de Filosofia da Educação e Ciências da Educação da Faculdade de Educação da USP (FE-USP).

O Seminário promovido pela Rede Jubileu Sul Brasil contou com o apoio financeiro da União Europeia. Seu conteúdo é de responsabilidade exclusiva do Instituto Rede Jubileu Sul Brasil e da Red Jubileo Sur/Américas e não reflete necessariamente a visão da União Europeia.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

A seguir

Após 109 dias, Preta Ferreira e outros ativistas ganham liberdade

Após 109 dias, Preta Ferreira e outros ativistas ganham liberdade