CONHEÇA A REDE JUBILEU SUL BRASIL

Somos uma rede ampla e plural de movimentos sociais, organizações populares e religiosas, política, comunidades e campanhas na América Latina e Caribe, África, Ásia e o Pacífico.

Trabalhamos juntos no desenvolvimento de um movimento global pelo cancelamento e repúdio às dívidas externas, internas, e exigindo a reparação e restituição do imenso dano que provoca aos países endividados… e ao desenvolvimento humano, social, ambiental, político e econômico dos mesmos.

Seguindo a influência dos movimentos de resistência à dívida que cresceram durante a década de 80, constituímo-nos como Jubileu Sul no ano de 1999 no bojo das campanhas do Jubileu 2000. Incorporamos o conceito SUL porque reflete critérios políticos e ideológicos, além de geográficos e porque abrange os povos oprimidos e excluídos do mundo todo.

Jubileu Sul Américas

Na América Latina e Caribe nossa ação está fortemente inserida na mobilização hemisférica contra a Militarização e contra os Acordos de Livre Comércio que atentam contra os Direitos Humanos e a Soberania dos nossos povos. Além da contribuição em pensar novas formas de financiamento e de alternativas para o Continente e para cada um dos países.

Propomos uma integração fundamentada na promoção de uma Vida digna para todas e todos, baseada nos valores do respeito à diversidade cultural dos povos e na colaboração solidária entre eles.

Presentes em mais de 40 países nos organizamos através de uma estrutura global descentralizada que conta com um Comitê Coordenador Internacional formado pelos representantes eleitos das Secretarias Regionais de África, Ásia, Pacífico e América Latina e o Caribe.

Jubileu Sul Brasil

No Brasil, a Rede Jubileu Sul, se expressa numa ampla mobilização ecumênica. É coordenada por vários movimentos sociais e organizações, como a Pastoral Social – CNBB, Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (CONIC), a Cáritas Brasileira, pelo Instituto de Políticas Alternativas para o Cone Sul (PACS), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Grito dos Excluídos (brasileiro e continental), IBRADES, Rede Brasil sobre Instituições Financeiras, ESPLAR, Conlutas, Coordenação da Auditoria Cidadã da Dívida, Pastoral Operária Nacional, ao todo se aproxima de quarenta organizações nos diversos níveis (estadual e nacional) que há vários anos buscam articular-se e somar-se neste trabalho. Além destas entidades há representações e entidades, movimentos locais, regionais que se somam em atividades pontuais.

Promovemos o seu desenvolvimento através de ações nacionais e regionais que levam em conta os custos humanos, sociais, ecológicos, financeiros e políticos que provoca a dívida e a sua vinculação com as políticas de livre comércio, privatização, guerra/militarização e violação sistemática dos direitos humanos. A campanha promove o reconhecimento da ilegitimidade da dívida através da investigação e capacitação, ações judiciais, mobilizações, debates, pressão pública, incidência nos meios de comunicação, entre outras.

Convidamos a todas as campanhas, movimentos sociais, redes, organizações populares e religiosas, ONG’s e formações políticas que compartilham as nossas metas e princípios, a se somarem ao Jubileu Sul e a trabalharmos juntos na formação de um forte movimento global por um mundo livre de dívidas e de dominação. Trabalho este articulado entre Sul e Norte de nosso mundo.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.