Cúpula alternativa à COP20 lança programa de atividades abertas à cidadania

Enquanto chefes de Estado se reúnem em Lima, Peru, na Conferência das Partes da Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre a Mudança do Clima – a COP-20 – a Cúpula dos Povos Frente à Mudança Climática inicia intensa mobilização popular para pressionar sobre as decisões que poderão sair da Conferência.

A Cúpula dos Povos Frente à Mudança Climática se realizará de 8 a 11 de dezembro, oferecendo um amplo programa de atividades autogestionadas propostas por organizações da sociedade civil. As atividades serão de livre acesso a todos os cidadãos e cidadãs. O evento, que terá como cenário principal o Parque da Exposição de Lima, acontecerá em uma Grande Sala de Conferências e cinco salas preparadas no mesmo recinto para os eventos.

O espaço abrigará ainda uma mostra fotográfica e o Salão da Biodiversidade. Como o número de atividades é grande, a Cúpula contará com, pelo menos, 10 auditórios que ficam próximos ao Parque da Exposição. São salas de conferências de diversas instituições como o Sindicato de Telefonia, a Federação Nacional de Trabalhadores da Universidade do Peru (Fentup), entre outros.

Entre as redes internacionais que participarão da Cúpula estão a Articulação Regional Amazônica (ARA), Coordenadoria Latino-americana de Organizações do Campo (CLOC), afiliada à Via Campesina Internacional e à Aliança Global pelos Direitos da Natureza (GARN, por suas siglas em inglês). Conta, ainda, com a participação da Global Compaign to Demand Climate Justice, Amigos da Terra Internacional, Fórum de Mulheres Ásia Pacífico, Coalizão Clima 21, Pan African Climate Justice Alliance (PAC-JA), Jubileu Sul Américas, Pão para o Mundo, Rede Andina da Água, Associação de Povos de Montanha, Climate Action Network, entre muitas outras.

Povos originários vão inaugurar a Grande Sala de Conferência

A Grande Sala de Conferência acolherá, na segunda-feira, dia 8, a partir das 12h, um evento organizado pelo Pacto de Unidade de Organizações Indígenas do Peru, onde será debatido o tema “Território, Mudança Climática e Autodeterminação dos Povos Indígenas”.

As seis organizações que integram o referido Pacto fazem parte da Comissão Política organizadora da Cúpula dos Povos frente à Mudança Climática. A concentração indígena prosseguirá até terça, dia 9, das 10h às 18h.

Inauguração e marcha climática

A inauguração da Cúpula dos Povos se realizará na segunda-feira, a partir das 17h (horário no Peru) no anfiteatro do Parque da Exposição, onde acontecerá uma programação cultural e artística especial. A prefeitura metropolitana de Lima será a autoridade encarregada de inaugurar oficialmente a Cúpula como máxima autoridade da cidade de Lima.

Já a Marcha Mundial dos Povos em Defesa da Mãe Terra partirá na quarta-feira, dia 10, do Campo de Marte às 11h da manhã. Esta atividade agregará diversos setores que estarão se concentrando desde muito cedo para sair em marcha. A mobilização cidadã tem como lema “Mudemos o sistema, não o clima” e culminará com uma concentração na Praça San Martín, onde interverão delegados nacionais e internacionais.

Para saber mais sobre a Cúpula e acompanhar as atividades:
http://cumbrepuebloscop20.org

Fonte: Comunicação da Cúpula dos Povos

A seguir

Não devemos. Não pagamos - Jubileu Sul Brasil comemora 15 anos de resistência e atuação

Não devemos. Não pagamos - Jubileu Sul Brasil comemora 15 anos de resistência e atuação